Viúva de Marielle Franco recebe Prêmio Alagoas de Direitos Humanos

A viúva da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), arquiteta Mônica Benício, está entre as três personalidades de destaque que serão homenageadas pelo Governo do Estado, na segunda edição do Prêmio Alagoas de Direitos Humanos, que acontece nesta sexta-feira (6), a partir das 18h30, no Hotel Ritz Lagoa da Anta, em Maceió. Marielle Franco foi assassinada com seu motorista Anderson Gomes, a tiros, em 14 de março de 2018, no Rio de Janeiro. O crime até agora segue sem solução.

Além dela, também recebem a honraria o padre Manoel Henrique, pelo ativismo nas causas sociais em defesa dos mais vulneráveis, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz, que também tem se destacado na defesa dos direitos humanos.

“Homenagear Mônica Benício, viúva da Marielle Franco, é uma forma de dizer a ela que estamos juntas nessa causa, nessa luta para que nenhuma mulher mais seja vítima de violência. Padre Manoel Henrique e o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, duas personalidades que se destacam pela contribuição que dão à sociedade em suas áreas”, afirmou a secretária da Semudh, Maria Silva.

Marielle Franco assassinada em março de 2018/Divulgação

PRÊMIO– Em 2018, ano da primeira edição, o Prêmio Alagoas de Direitos Humanos homenageou, por iniciativa da Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh), o jornalista Caco Barcellos, a major Márcia Daniele, comandante da Patrulha Maria da Penha em Maceió, além do médico Emerson Casado, portador da ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica).

DITADURA – Ainda de acordo com a Semudh, o Prêmio também vai homenagear vítimas da ditadura militar do Brasil, como Maria Yvone Loureiro, ou Marivone, que ficou presa dez durante o regime e é uma das fundadoras da Sociedade Alagoana de Defesa dos Direitos Humanos; Gastone Lúcia de Carvalho, assassinada pelos militares na ditadura; e o alagoano e jornalista Jayme Miranda, sequestrado, torturado e assassinado, também pelos militares na ditadura, cujo corpo nunca foi encontrado.

DIREITOS HUMANOS – A solenidade desta sexta-feira faz parte da Semana Estadual dos Direitos Humanos, que comemora os 71 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Informação com Ascom/Semudh

Gostaríamos de ler seus comentários

Deixe um comentário